Trabalho

Trabalho do 2.º Escalão

Conservatório de Música do Porto (Porto)

Uma árvore para o futuro
1 – INTRODUÇÃO
A presente memória descritiva é referente ao projecto de construção de uma árvore, actividade integrada no passatempo “Sim, vamos criar uma árvore dá frutos!”, da responsabilidade da Tetra Pak Portugal SA em parceria com o Programa Eco-Escolas da Associação Bandeira Azul da Europa e visa chamar a atenção para a importância da deposição das embalagens para alimentos líquidos no ecoponto amarelo e ainda para o símbolo FSC® constante das embalagens da Tetra Pak utilizadas pela marca Compal. O principal objectivo da actividade desenvolvida consistiu em construir uma árvore original com embalagens da Tetra Pak, onde se incluíram embalagens com o selo FSC (sigla do Forest Stewardship Council®) para a fruta. Depois de termos tido contacto com o passatempo e como docentes da disciplina de Educação Visual, Ciências Naturais, Geografia e História e membros do clube Eco-Escolas do Conservatório de Música do Porto, constatámos desde logo a sua grande importância não só pelas capacidades plásticas e espírito inovador, propiciadoras do desenvolvimento de competências no âmbito da expressão artística dos nossos alunos, mas também pela possibilidade de reflexão e sensibilização dos mesmos para a importância da reciclagem enquanto comportamento fundamental para a defesa das florestas e ambiente em geral.
Desta forma levar a floresta aos jovens para levar os jovens à floresta, formando-os no respeito pelos recursos naturais e florestais, sensibilizando-os para a prevenção dos incêndios florestais e para a necessidade de protecção da floresta em geral e desafiando-os a conhecerem melhor este importantíssimo recurso natural renovável – que é a floresta – são alguns dos desafios para os quais esta actividade pretende contribuir.

2- ALUNOS INTERVENIENTES
A construção da árvore ocorreu no decurso das aulas da disciplina de Educação Visual e durante o período não lectivo dos restantes professores e alunos. Foram inscritos, para a participação do concurso, alunos do terceiro ciclo (7º; 8º e 9º ano de escolaridade), que obtiveram o devido apoio por parte dos professores envolvidos no projecto.

3- DESCRIÇÃO DA ÁRVORE
3.1. Dimensões
Dado o tipo de árvore a construir e desde o inicio, foi considerado o factor relativo às dimensões tendo-se considerado que este sairia mais favorecido ao optar-se por uma árvore de grandes dimensões, não somente pelas potencialidades artísticas e plásticas necessárias para a utilização de diversos tipos de embalagens, considerando os diversos tamanhos, formatos, e cores, mas também a possibilidade de motivar nos alunos práticas de reciclagem e reutilização, levando-os a recolher os materiais pedidos, em quantidade, tendo em conta os símbolos da Tetra Pak e FSC, possibilitando, ainda, uma ampla participação por parte de todos os elementos das diferentes turmas nas diversas fases de construção onde todos tiveram um papel activo.
Assim a nossa árvore apresentou-se com cerca de 3 metros de altura, 2 metros de largura de copa.

3.2. Materiais utilizados
Foram utilizados para a construção da estrutura da árvore, restos de podas de árvore recolhidas por operacionais de ação educativa com a função de jardinagem e apresentados e selecionados pelos professores responsáveis.
Para a base da árvore foram utilizadas 51 embalagens de Tetra Pack, certificadas com o símbolo FSC.
Para o corpo da árvore foram utilizadas 138 embalagens de várias capacidades de Tetra Pack, certificadas com o símbolo FSC.
Contabilizaram-se assim cerca de 189 embalagens no total.
Para a aplicação e agregação das embalagens utilizou-se maioritariamente a cola quente aplicada a pistola.

4. METODOLOGIA DE TRABALHO:
4.1. Método Utilizado
Fizeram-se algumas pesquisas e foi mostrado aos alunos o tipo de embalagens a seleccionar tendo em conta os critérios regulamentados no projecto, sensibilizando-os para as características das embalagens Tetra Pak. Esta pesquisa, no site oficial da Tetra Pak (http://www.tetrapak.com/pt) permitiu o reconhecimento e selecção de embalagens a utilizar tendo-se procedido à recolha das mesmas de forma a dar inicio à construção da árvore.

4.2. Recolha de embalagens
Os alunos já sensibilizados para o problema da desflorestação em Portugal e no Mundo, comprometeram-se a recolher embalagens junto dos familiares, professores, colegas e ainda no bar da escola, fazendo uma recolha sistemática das embalagens e procedendo à sua lavagem e armazenamento num espaço específico da escola.

5. CONSIDERAÇÕES FINAIS

Esta actividade teve um enorme impacto na comunidade escolar e na família dos alunos. Evidenciou uma atitude de grande responsabilidade por parte dos alunos face às questões ambientais. Toda a Escola e em especial os alunos entenderam que ao pensarmos globalmente e agindo localmente, estamos a contribuir para um mundo melhor.

Os professores: Bento Batista, Miguel Silva e Olga Laranjeira


Leave a Reply