Trabalho

Trabalho do 2.º Escalão

Escola EB 2,3 da Maia (Maia)

CONCURSO “ SIM, CRIAR UMA ÁRVORE DÁ FRUTOS
INTRODUÇÃO
A turma do curso vocacional da escola Gonçalo Mendes da Maia, decidiu participar no passatempo “ Sim criar uma árvore dá frutos”, promovido pela Compal e pela Tetra Pak em parceria com o programa Eco-Escolas da Associação Bandeira Azul da Europa, com o principal objetivo de sensibilizar toda a comunidade escolar para a importância da deposição das embalagens para alimentos líquidos no ecoponto amarelo e para o símbolo FSC® (Forest Stewardship Council).
Qual o significado deste símbolo nas embalagens de cartão da Tetra Pak?
INTERVENIENTES
Professores da componente prática e alunos do curso vocacional
Professores da componente prática do curso vocacional
Professora de hortofloricultura - Laurinda Cabeças Engª.
Professora de Artes Visuais – Maria França Pereira Drª.
Professora de eletricidade – Sofia Neves Drª.
Alunos do curso vocacional (25 alunos)
Alunas – Catarina Antas, Bruna Abreu, Rita Magalhães, Marisa Braga, Sara Lopes, Sara Pereira
Alunos – Daniel Ribeiro, Diogo Correia, Diogo Ribeiro, Diogo Santos, João Pires, Tiago Alago, Marco Sá, Mário Teixeira, Guilherme Gomes, Vasco Garcia,…

MATERIAL
Suporte: Raiz de uma árvore (reutilizar)
Adornos: Flores e folhas – Embalagens de leite agros + tesoura + cola quente
Frutos – Embalagens sumo compal de 1 litro + tesoura + cola + arame de florista + palhinhas
Ninhos, passarinhos e borboletas - Embalagens de sumo compal + tesoura + cola
Mensagens: Embalagens de leite simples e achocolatado (agros) + tiras de madeira de caixas de fruta + cola quente

MÉTODOLOGIA
Suporte da árvore
O grupo de trabalho do curso vocacional, decidiu utilizar uma simples raiz símbolo da natureza e do seu crescimento, como estrutura de suporte para a árvore, por achar apropriado quer ao passatempo “ Sim, criar uma árvore dá frutos”, quer aos conteúdos dos módulos do curso vocacional na vertente prática da disciplina de hortofloricultura. Com efeito, a raiz foi extraída do solo da horta/jardim da escola, pelos alunos do curso vocacional, por apresentar sintomas de doença e risco/perigo de queda. Para a sua reutilização, pensou-se usar a mesma como adorno na escola pelo seu porte e beleza natural. Assim, procedeu-se, à limpeza retirando-se partes doentes e a lavagem com água.
Adornos
A partir de embalagens de leite agros (por apresentar cor verde e o símbolo pretendido), recortaram-se diversas flores e folhas em tamanhos diferentes que se colaram a árvore com cola quente.
Os Frutos foram pensados, de forma a manter a sua tridimensionalidade. Assim sendo, foram cortadas embalagens de sumo compal grandes e pequenas (de maior consumo na escola), introduzidas uma dentro da outra e coladas de modo a obter a forma mais próxima dos frutos mais comuns. Para melhor semelhança dos frutos, colaram-se lateralmente duas folhas previamente recortadas de embalagens da compal. Para prender os frutos na árvore, utizou-se arame de florista aramando os frutos pela tampa da embalagem. Para recobrir o arame de florista, utilizaram-se as palhinhas dos pacotes de sumo/leite que servem de pedúnculo aos frutos.
Para melhorar o aspeto estético da árvore, a semelhança da natureza e uma vez que estamos na Primavera surgiu a ideia de completar os adornos com passarinhos em ninhos e borboletas, recortadas em embalagens compal com ajuda de moldes.
Mensagens
As mensagens foram pensadas pelos alunos, recortadas de embalagens de leite e coladas sobre tiras de madeira de caixas de fruta. Pensou-se na colheita dos frutos: cestos recortados de embalagens compal com asas elaboradas a partir de arame de florista, recoberto com palhinhas de sumo e a escada (montada a partir de tiras de caixas de fruta), como se cada degrau fosse um passo a percorrer no sentido da proteção do ambiente: reduzir, reutilizar e reciclar as embalagens. O coletor final dos frutos na nossa árvore corresponde ao ecoponto amarelo.



CONCLUSÃO
Após a construção e exposição da árvore na Escola Gonçalo Mendes da Maia, os alunos do curso vocacional e os restantes alunos da escola assim como toda a comunidade escolar em geral, ficaram mais sensibilizados para a importância da deposição das embalagens para alimentos líquidos no ecoponto amarelo e ainda para o significado do símbolo FSC® (Forest Stewardship Council), constante das embalagens da Tetra Pak 1 L utilizadas pela marca Compal. Quem compra embalagens com este símbolo está a comprar um produto certificado que foi fabricado a partir de florestas que são geridas de forma responsável ou seja, florestas que respeitam as necessidades ambientais, sociais e económicas das gerações presentes e futuras, e portanto a proteger o ambiente, por isso se pode concluir que “Sim, criar uma árvore dá frutos”.


Leave a Reply